<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
quinta-feira, outubro 13, 2005
IMAGENS

Falar de blogues

Será que também vamos falar de imagens? Amanhã, na Almedina? Julgo que sim. Miss Pearls fez escolhas de alguns comentários que vale a pena ler, antes de nos encontramos.

"Sobre que assuntos falam as mulheres na blogosfera? [actualiz.]

(...)As mulheres não têm grande paciência para a troca demorada de galhardetes verbais, até porque ainda lhes falta ir ao supermercado e fazer o jantar. Quando salta a controvérsia, são mais pragmáticas, ficam-se pela sua opinião e não apreciam especialmente que as tentem convencer do contrário. Este aspecto também sobressai nas caixas de comentários: as mulheres identificam-se, ou não, com os factos relatados ou com a opinião exposta, acrescentando normalmente algo da sua experiência pessoal; os homens, perante o mesmo post, evitam falar de si, correm a buscar referências teóricas e uma cerveja ao frigorífico, e abancam.
Controversa Maresia

(...) De que falam as gajas? Das obras do IP5, das contas do Estado, dos filhos, da sogra, do Benfica, da namorada, da dor de corno, do jantar com os amigos, da Nossa Sen"hora de Fátima, do Louçã, do desenvolvimento sustentável, do campo de refugiados do Sudão, da Madonna, da televisão. Falam do que lhes sai del mismíssimo coño. Algumas sabem fazê-lo e outras não. Essa é única diferença, como em tudo na vida.
" Na Rititi

(...) Insiste-se, porém, no destaque à escrita feminina. Não desonra, mas não honra por aí além nenhuma mulher de bom senso, que se lhe elogie a escrita feminina, como se o adjectivo aprisionasse aquela precisa escrita a uma comparabilidade, incontornável e recorrente, à escrita em padrão normal como único critério possível de se lhe apreciar o mérito. Mais nos valia que a rejeitassem desde logo, que não há nada de mais obtuso do que sugerir que se escreve bem, apesar de.
Lolita no Blogame mucho""
 
José Carlos Abrantes | 10:31 da manhã |


0 Comments: