<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
domingo, junho 17, 2007
IMAGENS NA IMPRENSA
"Na noite de sexta para sábado, logo após essa magnífica série que é Irmãos e Irmãs, a RTP2 passou um espantoso e perturbante documentário: chama-se EXIT - O Direito de Morrer (2005), tem realização de Fernand Melgar, e centra-se na actividade da EXIT A.D.M.D. ("Associação pelo Direito de Morrer com Dignidade"), organização suíça que trabalha na assistência a pessoas que decidem praticar a eutanásia.

Embora não podendo deixar de saudar o simples facto de a RTP difundir um filme tão sério e radical, torna-se inevitável repetir um desabafo de puro desencanto: porque é que a televisão pública investe tanto tempo e dinheiro a celebrar produtos de mero populismo e, quando tem um objecto deste género, nada faz para, no mínimo, o expor com algum empenho? Aliás, o facto de, na véspera, ter estreado nas salas de cinema um filme sobre os suicidas da Golden Gate de São Francisco (A Ponte, de Eric Steel), conferia a EXIT - O Direito de Morrer uma ainda maior actualidade mediática."" (...)

João Lopes, no DN.

Há um aspecto a corrigir. O DN também não assinalou a passagem deste filme na RTP. Nem no Vai Acontecer nem nas peças de que fez sobre um filme em exibição, A Ponte.
 
José Carlos Abrantes | 11:29 da manhã |


1 Comments:


At 11:48 da manhã, Anonymous Alice

É realmente lamentável. A mediocridade instalou-se de tal forma em (quase) todas as instituições (e em seus responsáveis), que tudo o que teve ou possa vir a ter qualidade sujeita-se a uma qualquer inferioridade já completamente assumida e aceite democrático-culturalmente...
Que fazer ???
Os meus cumprimentos. Alice