<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, novembro 14, 2003
IMAGENS: o seu valor económico

Os leilões são ocasiões para lembrar que as imagens não são apenas significações, que valor económico das imagens pode aparecer como um dos aspectos mais importantes na circulação das imagens, nos dias de hoje.

"As principais leiloeiras mundiais de arte alcançam recordes em vendas de obras de arte e o último leilão da Sotheby, realizado anteontem em Nova Iorque (EUA), é um bom exemplo da retoma que se vive no sector, a qual está intimamente ligada à evolução da economia mundial, que está a dar alguns sinais positivos de recuperação. Este leilão de arte contemporânea foi considerado pela Sotheby como um dos mais rentáveis em mais de uma década. "Spike's Folly I", de 1959, da autoria de Willem de Kooning, foi vendido por cerca de 11 milhões de euros, incluindo comissão, o valor mais alto da noite. No total, foram conseguidos cerca de 74 milhões de euros."

No cinema, na televisão, as capas das revistas, nas imagens médicas, arttisticas ou desportivas, esquecemos muitas vezes que estas circulam na economia, são fonte de riqueza, postos de trabalho, comércio, marketing, dólares ou euros.
 
José Carlos Abrantes | 6:13 da tarde |


0 Comments: