<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
domingo, novembro 02, 2003
IMAGENS SEM MEMÓRIA

No Público pode ler Sem memória , uma reflexão sobre a não existência de um arquivo público, de acesso geral, das imagens de televisão.



IMAGENS DO CORPO

Vale a pena ir à Culturgeste ver a exposição Cara a Cara , exposição de fotografia que estará aberta ao público até 28 de Novembro (10h 17h30, durante a semana e 14h às 19h30 aos fins de semana).

Muito confrontos com diferentes perspectivas estéticas, com diferentes suportes, com diferentes perspectivas de identidade. E sobretudo o confronto com a beleza e o horror das imagens, das imagens dos rostos que servem para nos enfeitiçar, nos distanciar, nos envolver no fantástico, na transformação, no espírito persecutório das guerras (está o baralho de cartas dos iraquianos procurados, por exemplo), e também para nos mergulhar nas não imagens, na ausência de representação.

Ao contrário do que assinalei em anteriores exposições encontrei-me aqui com vários grupos de jovens que davam a sensação de tirarem gosto comum de um programa de fim de semana em que, colectivamente, tomaram as imagens como objecto de olhar, de reflexão, de partilha. Gostei de ver.

 
José Carlos Abrantes | 1:25 da tarde |


0 Comments: