<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
quinta-feira, fevereiro 16, 2006
FALAR DE BLOGUES

O blogue Síndrome de Estocolmo abriu um debate sobre a ética dos blogues. A Isabel Ventura chamou-me a atenção para este post e para o debate em curso:

"Café literário, artístico e filosófico Esse debate sobre a ética dos blogs no Síndrome de Estocolmo me levou a refletir sobre o que é o blog, e sobre o que deve ser... Deve haver uma ética, e qual ? Sou boêmia e bastante anarquista, não detesto os episódios de barulho e de desordem - até gosto do imprevisto e das situações descontroladas, e ver tudo entrar em parafuso me diverte muito... A desordem é mais criadora do que a ordem.

Mas, claro, também gosto de ver as pessoas respeitadas neste blog como nos
outros, e tenho um nível de tolerância beirando o zero no que respeita aos insultos e à violência que seja física ou psicológica. Gosto de barulho e da desordem, mais gosto muito menos das manifestações de raiva e ódio, e a minha palavra preferida é "respeito".

O blog é coisa pessoal, e cada um tem a sua idéia do que o próprio blog deve ser. Denise definiu o seu blog como um prolongamento virtual da sua casa. Outros, conforme a perspectiva escolhida, vão o ver como lugar de debate, de fantasias sexuais, espaço de trabalho ou de luta política. Pode ser utilizado por alguns para fazer amigos ou comunicar com a família. Para outros, o blog serve para exorcizar os seus demônios, pedir ajuda, ou vira
galeria de exposição para as criações artísticas ou literárias.... As possibilidades são infinitas e tão diversas quanto as personalidades e as necessidades dos criadores.

E é essa concepção primordial que vai determinar o que o blogueiro vai
publicar, mostrar, o que ele vai esperar do público, o que ele vai receber dele, e é o que vai fixar os limites e a ética. Claro que quem concebe o seu blog como lugar de exposição de arte não vai encontrar os mesmos problemas e as mesmas necessidades de pôr limites do que quem mostra a sua vida sem máscara. Claro também que o visitante vai ter que se conformar ao lugar e respeitar as regras da casa : a gente não se comporta da mesma maneira num bar, numa galeria de arte ou na casa de pessoas privadas.

Não vejo meu blog como um espaço interior no qual a gente entra, mas como espaço exterior, público, onde eu saio para expor as minhas criações, idéias, e encontrar outras pessoas : o meu blog não é minha casa mas somente, para retomar uma fórmula à la mode aqui na França, uma espécie de café literário, artístico e filosófico virtual. Não o meu salão nem a minha alma, mas somente um lugar aberto aos quatros ventos para quem quiser entrar
para beber um copo e conversar.

Como nos cafés reais, sirvo vinho, cafés e croissants, falo do sol e da chuva, digo coisas sérias ou não, e, de vez em quando solto algumas confissões ou faço um strip-tease... Entram, e vão entrar, pessoas diferentes, algumas bem comportadas outras não, para falar de arte, literatura e filosofia, ou somente para tomar uma bebida e ouvir as outras conversar e debater. Como nos cafés da vida, vai haver pessoas pacientes, outras não, vai haver loucos e bêbedos, gente brutal que grita e outra sossegada que cochicha num recanto, homens velhos e tranqüilos aproveitando o lugar para tomar o cafezinho da manhã e ler o jornal, e donas elegantes tomando o chá das cinco. Espero também ver slammers, artistas, vendedores de flores... Vai haver quem acha a "dona" legal e quem vai desfazer do mau mau gosto dos seus vestidos ou criticar a sua maquilhagem vistosa... Haverá de tudo, espero... De tudo... até alguns trolls para me deixar acreditar que também vão aparecer elfos !!!"
 
José Carlos Abrantes | 3:36 da tarde |


1 Comments:


At 4:19 da tarde, Blogger Denise Arcoverde

José Carlos, obrigada pela citação ao Sindrome de Estocolmo. Estou fascinada com a riqueza do seu blog, acabei de ouvir os debates no Ciclo Falar de Blog e, em breve, farei um post informando ao leitores do SdeE sobre a possibilidade de ouvir o trabalho de vocês aqui. Realmente, precisamos integrar mais os blogs de língua portuguesa e também discutir, juntos o mundo dos blogs... também vou divulgar o evento no dia 03 de março. Abração e parebéns pelo blog!