<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, abril 17, 2006
CULTURA POPULAR

Cultura Popular, originally uploaded by abrantes.

Já por aqui passou. Foi agora traduzido e tem havido alguma atenção na imprensa pois o autor, Steven Johnson, esteve em Portugal para a apresentação do livro em tradução em língua portuguesa.



O DN falou do assunto em 9 de Abril e o Público insere hoje uma entrevista com este autor na revista Dia D. Vale a pena ter os argumentos em atenção, pois estamos saturados do argumento inverso ao sustentado por este autor: o de que as imagens estariam a diminuir as nosass capacidades cognitivas, afectivas e relacionais.

Sobre este assunto publiquei, no Expresso, em 1999, o artigo Melhores imagens, mais inteligência.

"Estamos a ficar mais inteligentes por causa das imagens, esta é a opinião de um reputado investigador, Ulrich Niesser, da Universidade de Cornell. Numa investigação publicada na revista American Scientist, num dos últimos números de 1997, encontra-se a descrição do problema e o estado actual de reflexão sobre ele. De que se trata? Nas décadas mais recentes, tem-se verificado uma subida dos níveis de resposta aos testes de inteligência: nos últimos 50 anos o QI "subiu" 15 pontos nos EUA, e 21 pontos, em 30 anos, na Holanda. Há muitas hipóteses explicativas para esta subida. Uma delas seria uma maior aptidão para a resolução dos testes, hoje banalizados. Mas outras explicações são possíveis: seria plausível que as populações se tivessem tornado mais inteligentes, devido a melhoria da alimentação, a maior escolaridade, a diferentes atitudes dos pais das crianças e jovens em idade escolar. Segundo o autor do referido artigo, embora cada um destes factores tenha a sua importância, nenhum pode ser a chave explicativa desta evolução positiva. A hipótese mais verosímil que este encontrou é muito interessante e repousa nas mutações culturais ligadas ao acto de ver."
 
José Carlos Abrantes | 12:06 da tarde |


0 Comments: