<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, maio 22, 2006
STUART HALL
Capa

O Brasil, ao contrário do que alguns pensam, não são apenas praias e violência, florestas exóticas e pobreza. O livro de ensaio tem uma pujança, na tradução, de que Portugal está longe. Vim com este um conjunto de textos sobre a Diáspora, entre os quais o fundador Encoding/Decoding.

Lembro que Stuart Hall é considerado um dos fundadores dos Estudos Culturais. Nesse artigo defendeu que a descodificação feita pelos receptores pode ser feita segundo os códigos dominantes (coincidindo a leitura do receptor com a dos codificadores), segundo códigos negociados (o que significa aceitar certos códigos dominantes, mas também certos códigos críticos) e uma última leitura feita a partir de códigos de oposicão ( a que seria feita de forma contrária, oposta aos códigos dominantes).
 
José Carlos Abrantes | 7:02 da tarde |


3 Comments:


At 11:34 da tarde, Blogger Rogério Santos

Fez uma boa compra. Mas o texto encoding/decoding é mais complexo do que costumamos pensar. Apenas a parte final do texto é mais amável.

 

At 7:50 da manhã, Anonymous Tinê Soares

Há-de considerar que estes 'códigos' - principalmente c; o advento da web - são intercambiáveis, se interagem em contínuo esforço em levar a mensagem ao sujeito: leituras permutáveis de acordo c/ o jogo crítico de interesses emitenteXreceptor.

 

At 10:30 da manhã, Blogger José Carlos Abrantes

Mais amável ou não inaugurou um modo de olhar para a descodificação de mensagens, que na época, abriu caminhos novos. E por isso se tornou um clássico...Que eu saiba este texto não tem edição em Portugal. Não é lamentável?