<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
quinta-feira, janeiro 05, 2006
IMAGENS DE TELEVISÃO

Na secção de Media e Televisão do DN dá-se conta de um estudo de mestrado de Sónia Carrilho. O estudo aponta para valores no consumo de televisão que deveriam alaramar o Ministério da Educação, os pais, os sindicatos, as organizações sociais, os departamentos de educação, as entidades que fazem educação para os media, etc, etc. Não só os deveriam alarmar como deveria provocar a discussão entre instituições e, sobretudo, levar a decisões, a tomar iniciativas, de preferência conjuntas.

Um dos dados mais interessantes é o de que a televisão foi apontada por 78% das crianças como a principal fonte de informação, enquanto a escola surge com 39,9% e a imprensa escrita com 30,7%. É certo que o estudo foi feito a partir de 3 escolas da região de Lisboa e não poderá ser, com certeza, extrapolado para o conjunto da população. Mas é (mais) um sinal de alarme.
 
José Carlos Abrantes | 10:10 da manhã |


0 Comments: