<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sábado, maio 17, 2008
TELEVISÃO Grandes Planos
A análise feita hoje, no Público, por Eduardo Cintra Torres destaca os grandes planos na grande entrevista de Judite de Sousa. O problema foi anteriormente levantado por José Pacheco Pereira por causa da entrevista de Manuela Ferreira Leite. O crítico faz na sua crónica um breve estudo sobre os grandes planos nas últimas grande entrevistas a Rui Rio, Santana Lopes e Manuela Ferreira Leite e mostra que só nesta os grande planos estiveram presentes (19 contra zero nas duas outras).

A distância foi analisada por Eduardo T. Hall (A Dimensão Oculta e Linguagem Silenciosa. Na Wikipédia podemos ler

"O termo proxêmica (proxemics, em inglês) foi cunhado pelo antropólogo Edward T. Hall em 1963 para descrever o espaço pessoal de indivíduos num meio social, definindo-o como o "conjunto das observações e teorias referentes ao uso que o homem faz do espaço enquanto produto cultural específico". Descreve as distâncias mensuráveis entre as pessoas, conforme elas interagem, distâncias e posturas que não são intencionais, mas sim resultado do processo de aculturação. É um exemplo de proxêmica quando um indivíduo que encontra um banco de praça já ocupado por outra pessoa numa das extremidades, tende a sentar-se na extremidade oposta, preservando um espaço entre os dois indivíduos.

Hall demonstrou que a distância social entre os indivíduos pode ser relacionada com a distância física. Nesse sentido, menciona quatro tipos de distância:

* Distância íntima: para abraçar, tocar ou sussurrar; envolve contacto físico entre os corpos; não permitida em habitual em público na maior parte das culturas (0-45 cm);
o Modo próximo: maior proximidade possível, contacto entre a pele e músculos;
o Modo afastado: apenas as mãos estão em contacto; proximidade provoca visão distorcida do outro, distância na qual se fala aos sussurros.
* Distância pessoal: para interação com amigos próximos; distância que o indivíduo guarda dos outros (45-120 cm);
o Modo próximo: permite tocar no outro com os braços; a posição/distância revela o relacionamento que existe entre os indivíduos;
o Modo afastado: limite do alcançe físico em relação ao outro; distância habitual da conversação pessoal;
* Distância social: para interação entre conhecidos; definida por Hall como o "limite do poder sobre outrém"; a esta distância os indivíduos não se tocam.(1,2-3,5 m);
o Modo próximo: adotado quando várias pessoas dividem o mesmo espaço de trabalho ou em reuniões pouco formais;
o Modo afastado: adotado quando de relações sociais ou profissionais formais;
* Distância pública: para falar em público; situa-se fora do círculo mais imediato do individuo; vista em conferências. (acima de 3,5 m).
o Modo próximo: relações formais; permite a fuga ou a defesa caso o indivíduo se sinta ameaçado;
o Modo afastado: modo no qual a possibilidade de estabelecer contacto com alguém é nula, devido à distância.

Hall indicou que diferentes culturas mantêm diferentes padrões de espaço pessoal. Nas culturas latinas, por exemplo, aquelas distâncias relativas são menores e as pessoas não se sentem desconfortáveis quanto estão próximas das outras; nas culturas nórdicas, ocorre o oposto.

As distâncias pessoais também podem variar em função da situação social, do gênero e de preferências individuais."


A televisão e o cinema encurtam as distâncias sociais pelo uso de grande plano dando-no a ver o que só a visão de proximidade nos permite ver. Ontem, na entrevista de Pedro Passos Coelho, o mesmo dispositivo (grande plano) foi usado frequentemente.
 
José Carlos Abrantes | 2:48 da tarde |


0 Comments: