<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sábado, agosto 23, 2008
IMAGENS NA IMPRENSA
No Público de hoje são várias as reflexões sobre a imagem. Pedro Mexia, no P2, escreve um interessante artigo sobre Henri Cartier-Bresson, agora que passam cem anos sobre o seu nascimento. "Há pouco legados artísticos tão impressionantes como os retratos de Henri-Cartier Bresson, fotógrafo que Gombrich comparou a Vermeer e a Velasquez." É raro alguém sugerir imagens em vez de livros: "Em vez de romances inúteis, invistam por exemplo em An Inner Silence:Th Portraits of Henri Cartier-Bresson." O estudo da pintura, o fascínio do surrealismo,a fotografia da reacção das pessoas, o instante decisivo, a Agência Magnum, o encanto da Leica são alguns dos aspectos referidos por Pedro Mexia.

Outro texto que merece referência é o de Catarina Portas, também no P2, com o título "A primeira imagem". Catarina Portas lembra como um amigo, António, defendia a importância do primeiro plano num filme, o que levava ambos a não se atrasarem para as sessões das 18h 30, na Cinemateca. Também não gosto de perder as primeiras imagens de um filme. E é uma atitude bastante comum nas pessoas ligadas ao cinema.

Na informação, no corpo do jornal, página 17, Isabel Gorjão Santos, refere-se a uma notícia já aqui assinalada: as restrições às emissões de televisão para bébés. A jornalista acrescenta outras fontes à notícia original, tornando a leitura mais complexa e produtiva. Maria José Oliveira refere-se ao pintor António Charrua falecido recentemente.
 
José Carlos Abrantes | 11:16 da manhã |


0 Comments: