<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
terça-feira, abril 26, 2005
O BEIJO, Robert Doisneau
O BEIJO, Robert Doisneau
O BEIJO, Robert Doisneau,
originally uploaded by abrantes.



IMAGEM DE UM BEIJO

Um dos beijos mais célebres do século XX é o que foi imortalizado por Robert Doisneau. Uma foto de um casal apaixonado, um beijo, espontâneo, ali perto da Mairie de Paris. Um bom improviso prepara-se. E Robert Doisneau tinha, de facto, contratado um casal de namorados para irem trocando afectos, espontâneos a troco das chapas que o fotógrafo ia batendo. Resultado uma fotografia que correu mundo: um beijo cheio de amor, um acto espontâneo, a pureza dos sentimentos. Depois fica-se desiludido: afinal houve planeamento, previsão, pagamento, encenação. São assim as imagens: não é a situação “pura” que gera necessariamente a mais “pura” das imagens. valem os momentos e os retratos que se fazem dos momentos, quando estes existem. Mas enquanto o momento se vive, a imagem constrói-se com intenção, com tecnologia. Coisas que preocupam pouco quem desencadeia ternuras. Tudo isto a propósito de uma informação naas Pessoas do DN: François Barnet, actriz, que em 1950 ajudou a encenar esse famoso beijo, vai levar o “original” de Robert Doisneau a leilão: 15 a 20 mil euros. Se pudesse comprava. Um beijo, não se compra, mas uma imagem de um beijo, sim.
 
José Carlos Abrantes | 10:29 da tarde |


0 Comments: