<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, novembro 11, 2005
FALAR DE BLOGUES

Um público numeroso...Ontem na Livraria Almedina, o 2º Falar de Blogues foi, de novo, muito concorrido e estimulante. Concentrado na moderação não tenho hábito de tomar notas de forma sistemática. Joana Amaral Dias, no Bicho Carpinteiro e Rogério Santos no Indústrias Culturais escreveram sobre o assunto. Jão Pedro Pereira, no Engrenagem fez alguns destaques a partir de afirmações dos participantes. No Geração Rasca André Carvalho já fez 3 posts, bem humorados, intitulados "Quase tudo sobre o Falar de Blogues". Fico á espera do 4º comentário.

Como organizador e participante eis algumas breves notas:
1) Fui muito sensível ao que disse o Paulo Querido que acentuou não ser frequente ver tanta gente para discutir os blogues. Paulo Querido atribuiu à organização esse êxito, tendo eu remetido para a Almedina e a Paula Lopes, tal mérito. É que vim encontrar na Almedina uma estrutura montada, com um desdobrável que se faz a tempo e horas, uma distribuição a pontos escolhidos e uma divulgação na internet também "oleada". Trabalhar assim, de forma profissional, dá gosto.

2) De facto, o público tem dado prova de muito interesse pelo tema. Poderemos ter Falar de Blogues em 2006, embora estivesse apenas previsto para 2005.

3) Achei muito lógica a ideia de António Granado de que o trabalho jornalístico envolve instâncias de contrôle. Um jornalista não faz o seu trabalho sozinho, pois o seu texto, antes de editado, psasa por várias decisões e verificações. Mesmo o editorial de um director é visto por outras pessoas.

4) Não me surpreendeu a intergeracionalidade do blogue Bicho Carpinteiro, mas foi um aspecto justamente sublinhado pela Joana Amaral Dias. Não é todos os dias que as gerações se cruzam e cooperam, de facto.

5) Rogério Santos deu relevo a alguns blogues femininos e também acentuou alguns exemplos de utilização de blogues no ensino secundário.

6) Paulo Querido destacou a função de watch dog do jornalismo, recusando que os blogues possam fazer papel equivalente face aos jornalistas.

7) Apesar de ter tentado não consegui obter a voz dos blogues femininos cruzada com estes percursos e perspectivas.

8) Até 7 de Dezembro, com José Pacheco Pereira.
 
José Carlos Abrantes | 7:07 da tarde |


0 Comments: