<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, fevereiro 10, 2006
LIVRO DE CARLA MARTINS
foi apresentado por José Bragança de Miranda. Segundo este, Hannah Arendt, embora estando traduzida em Portugal com bastantes títulos não tem dado origem a textos de autores portugueses. Talvez porque a sua obra tenha algo de perturbante que nos leva a aproximarmo-nos com pinças do seu pensamento, disse. Hannah Arendt mostra que a política não coincide com o Estado: a política passa por aí mas não coincide com ele; e também não coincide com a distinção entre governantes e governados, que não é um problema de dominação. Foram estas algumas das palavras de José Bragança de Miranda que acentuou a complexidade da obra da ensaísta pondo em destaque também o mérito dos questionamentos da obra de Carla Martins.

Isabel Garcia

MM

A Martins

Mesa
 
José Carlos Abrantes | 12:09 da manhã |


0 Comments: