<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, janeiro 09, 2004
IMAGENS A verdade

As imagens continuam no centro do processo Casa Pia.
“O PÚBLICO ouviu a opinião de vários procuradores do Ministério Público (MP) a pretexto da notícia da revista "Focus", segundo a qual as vítimas do processo da Casa Pia foram confrontadas com um álbum com retratos do cardeal-patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, do presidente da Assembleia da República, Mota Amaral, e de Mário Soares, entre outros, e todos negaram que a inclusão dessas fotografias signifique automaticamente que os retratados são suspeitos no processo.”

Noutra peça,

“O professor Germano Marques da Silva considera que um álbum com fotografias organizado durante uma investigação "é perfeitamente normal em termos de métodos policiais". "É um puro método de investigação, que não tem qualquer valor de prova, nem representa qualquer suspeita sobre os que são incluídos no álbum. Para ser usado como prova em tribunal, o reconhecimento tem de ser pessoal e está definido na lei. Não pode ser feito através de fotografia", alerta.”

Ou seja, a Focus não procedeu bem ao incluir na capa as três figuras acima referidas. Mas, em Portugal, proceder mal ou proceder bem, terá efeitos diferentes? Não se dá muito conta....
 
José Carlos Abrantes | 7:38 da tarde |


0 Comments: