<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
terça-feira, janeiro 06, 2004
TELEVISÃO Critério de verdade 1

Na crónica de desporto do Público de ontem Paulo Curado e Jorge Miguel Matias pode ler-se:

“Entrou melhor no encontro o Sporting, que logo aos 8' foi brindado com um penalti: João Pinto isolou Silva que depois de passar Moreira cai na área, com o árbitro a entender que o avançado foi derrubado por Moreira (as imagens televisivas, no entanto, desmentiriam esta versão). Na cobrança, Rochemback apontou o primeiro golo no primeiro remate da partida. “

E, mais à frente, a propósito do terceiro golo, escrevem

“Em igualdade numérica, os lances de perigo alternaram entre as duas balizas, com o Sporting a acabar por ganhar o duelo e a encerrar o encontro como o iniciou: em cima dos 90', Liedson cai na área, quando apertado por Ricardo Rocha; o árbitro entendeu ser penalti (num lance que não deixou dúvidas quando revisto na televisão); na cobrança Sá Pinto (que rendera Silva) a fechar a contagem em 3-1.”

Ou seja, com ajuda da imagem televisiva os autores da crónica estabelecem duas verdades relativas a um acontecimento real: não houve penalty, no primeiro caso, houve penalty, no segundo. A imagem televisiva aparece como critério de verdade estabelecendo, definitivamente, o que se passou.

A crónica talvez exija esta afirmação de verdade. Por mim, mesmo com as imagens televisivas fiquei a interrogar-me nos dois casos….Nem com a ajuda da televisão gostaria de ser árbitro pois para mim as imagens são inerrogações. Duvido, aliàs, que os adeptos mais fanáticos de uma e outra equipa não considerem que (não) houve falta conforme o lado da 2a circular em que habitam clubisticamente. Se assim for, como pode a verdade estar na imagem, nestas imagens?pode ler-se:

“Entrou melhor no encontro o Sporting, que logo aos 8' foi brindado com um penalti: João Pinto isolou Silva que depois de passar Moreira cai na área, com o árbitro a entender que o avançado foi derrubado por Moreira (as imagens televisivas, no entanto, desmentiriam esta versão). Na cobrança, Rochemback apontou o primeiro golo no primeiro remate da partida. “

E, mais à frente, a propósito do terceiro golo, escrevem

“Em igualdade numérica, os lances de perigo alternaram entre as duas balizas, com o Sporting a acabar por ganhar o duelo e a encerrar o encontro como o iniciou: em cima dos 90', Liedson cai na área, quando apertado por Ricardo Rocha; o árbitro entendeu ser penalti (num lance que não deixou dúvidas quando revisto na televisão); na cobrança Sá Pinto (que rendera Silva) a fechar a contagem em 3-1.”

Ou seja, com ajuda da imagem televisiva os autores da crónica estabelecem duas verdades relativas a um acontecimento real: não houve penalty, no primeiro caso, houve penalty, no segundo. A imagem televisiva aparece como critério de verdade estabelecendo, definitivamente, o que se passou.

A crónica talvez exija esta afirmação de verdade. Por mim, mesmo com as imagens televisivas fiquei a interrogar-me nos dois casos….Nem com a ajuda da televisão gostaria de ser árbitro pois para mim as imagens são inerrogações. Duvido, aliàs, que os adeptos mais fanáticos de uma e outra equipa não considerem que (não) houve falta conforme o lado da 2a circular em que habitam clubisticamente. Se assim for, como pode a verdade estar na imagem, nestas imagens?
 
José Carlos Abrantes | 6:15 da tarde |


0 Comments: