<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, setembro 29, 2008
AS IMAGENS: para onde olhamos
Quando, em 1976 (?), estive pela primeira vez em estágio no Centre de Recherche et Développement Pédagogique (CRDP) de Bordeaux fui a Libourne onde vi o que diferentes professores faziam na quadro do ICAV (Initiation à la Communication Audiovisuelle). Um deles referiu-se a uma actividade que nunca mais esqueci. Havia feito um conjunto de diapositivos da praça mais conhecida de Libourne. Depois havia mostrado aos alunos para reconhcimento. As fotografias haviam sido feitas retratando lugares altos da praça: andares elevados, varandas, cimos de edifícios, etc. Resultado: muitos não reconheceram os locais onde habitualmente passavam. É certo que raramente andamos a olhar para o ar. E para o chão, também não é certo que nele nos fixemos...
 
José Carlos Abrantes | 11:27 da tarde |


0 Comments: