<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, abril 14, 2003
IMAGENS DO SÉCULO

As imagens, como as palavras, são a nossa memória. Ou uma parte dela. Não sei porquê peguei no livro 100 fotos do século e fui procurar aquela fotografia que tantas vezes ensinei. Página 65, Françoise De Mulder.
Uma mulher palestiniana suplica a um falangista, ela civil, ele militar, ela suplicante, ele agressivo. A fotógrafa ganhou com esta fotografia o Prémio da World Press Photo, em 1977, depois de ter sido rejeitada numa primeira selecção. Pela primeira vez uma mulher, fotógrafa, ganha este prémio.
Saíu algumas vezes nos exames da minha cadeira, esta foto.
Hoje revejo-a com a ideia que a situação se repetiu muitas vezes nesta guerra do Iraque. Há muitas imagens de sofrimento. Então na memória do século XX. E não estamos a construir uma melhor para o século XXI.
.
Robin, Marie-Monique, 100 Fotos do século, Lisboa, Taschen, 1999 (edição original Les Cent photos du siécle, Paris, Editions du Chêne, Hachette Livre, 1999)
 
José Carlos Abrantes | 11:28 da tarde |


0 Comments: