<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
terça-feira, janeiro 20, 2004
KOULECHOV, efeito

Uma das maneiras clássicas de modificar uma imagem é a que foi consagrada pela montagem cinematográfica: a uma imagem junta-se uma outra que vai agir sobre a imagem anterior. Atribui-se a Lev Koulechov , cineasta russo, uma experiência que teria sido realizada no anos 20. Koulechov foi buscar um plano do actor Mosjoukine, um plano em que este teria uma expressão neutra. Koulechov montou esse rosto com um outro de uma mulher morta. Noutra montagem juntou um prato de sopa e, numa terceira, utilizou uma rapariguinha com o seu boneco de peluche (há variações nos relatos dos planos que foram utilizados em complemento ao rosto). Para as pessoas que viam as montagens o rosto do actor mostrava sofrimento, fome e ternura consoante as imagens que se seguiam. Ainda hoje é este o princípio da montagem em cinema, a técnica narrativa das bandas desenhadas ou de qualquer narrativa que use imagens em sequência (foto-romance, telenovela…).
 
José Carlos Abrantes | 4:58 da tarde |


1 Comments:


At 11:52 da tarde, Blogger 01

Será possivel encontrar esse estudo? que mais se sabe sobre este efeito.