<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
terça-feira, dezembro 09, 2003
CINEMA EM PORTUGAL

Fui interpelado pelo mais activo comentador deste blog sobre a data de inicio do cinema em Portugal. Segundo Luís de Pina, na sua história do cinema em Portugal, em lisboa teriam sido apresentadas imagens de cinema em 1895, no ano em que os Lumiére fizeram a primeira apresentação em Paris, no Grand Café. Mas é no ano de 1896 que a adesao do público se torna entusiasta às imagens animadas, exibidas no Real Coliseu da Rua da Palma, por Edwin Rousby que exibe imagens de operadores londrinos ao serviço de um percursor inglês, Robert-William Paul.
Mas se consideramos outro critério que não o da exibição pública teremos que considerar Aurélio da Paz dos Reis, cidadão do Porto, fotógrafo, floricultor, adepto da República, revolucionário do 31 de Janeiro, como o primeiro homem que fabricou filmes em Portugal logo em 1896.

"No ano de 1896 os portugueses passam a conhecer as imagens animadas em sessões realizadas em Lisboa e no Porto. Aurélio da Paz das Reis assistiu a uma dessas sessões. O fascínio provocado por este invento levou-o a França para comprar uma máquina semelhante. Para a compra do aparelho e realização de filmes associou-se a António da Silva e Cunha e ao seu cunhado Francisco Fernandes Magalhães Basto Júnior. Consta que Paz dos Reis possuía boas relações com os irmãos Lumière, mas não as suficientes para convencê-los a vender um exemplar do cinematógrafo. Ainda hoje é uma incógnita quem terá sido o fabricante que lhe vendeu a máquina. Sabe-se que Paz dos Reis regressou ao Porto pronto para fixar momentos da Invicta e do país em geral. O primeiro filme a ser rodado foi a "Saída do Pessoal Operário da Fábrica Confiança". Seguiram-se outros filmes destacando-se "O Vira" de Paz dos Reis que é bastante inovador para a época, pois foi a primeira fita a ser filmada sem luz solar em Portugal, uma condição que era aliás essencial na altura para os trabalhos de filmagem.

A 12 de Novembro de 1896 tem lugar a sessão inaugural da apresentação de motivos portugueses no Teatro Príncipe Real (actual Sã da Bandeira), tendo sido a última no dia 28 de Dezembro, no Teatro Afonso. No intervalo do 2º para o 3º acto de uma companhia de Zarzuelas - opereta cómica - são projectados os filmes do "Kinetografo" de Paz dos Reis.

"A saída ' do Pessoal Operário da Fábrica Confiança", "Jogo do Pau", "Chegada de Um Comboio Americano" e a "Rua do Ouro" (Lisboa) integravam o programa. A receptividade do público foi muito boa."(in site citado)

Bibliografia
Pina, L, História do cinema português, Lisboa, Publicações Europa América, 1987.

Um site
http://www.caleida.pt/cnf/escritos/cinema/cinema.htm
 
José Carlos Abrantes | 12:12 da tarde |


0 Comments: