<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, janeiro 24, 2005
IMAGENS DE TELEVISÃO

Se pudesse mudar uma coisa para melhorar Portugal o que faria? A uma pergunta deste tipo, Norman Mailer, respondeu em relação aos EUA que suprimiria a publicidade televisiva para permitir às crianças e aos jovens maior concentração e capacidade de leitura. Esta notícia pode ser lida no Le Monde. Não deixa de ser curioso este isolar da publicidade no interior dos géneros televisivos. Será que o tempo a ver publicidade tem assim um efeito tão diferente de outro tempo que se passa a ver televisão no tal amolecer do espírito que o escritor refere? E depois nunca consigo perceber como há espíritos muito lúcidos, pouco moles e “ginasticados” que convivem bem com a televisão.

Mas, obviamente, estou de acordo que, todas as estratégias deveriam coincidir em reduzir o numero de horas que as crianças passam frente ao écrã, mesmo os adultos, criando a possibilidade de todos terem actividades alternativas. E isso consegue-se pela educação (na escola e na família) e pelas facilidades de equipamentos que permitam ir ao jardim, praticar desporto, ser fácil ler um jornal, ou fazer um vídeo num equipamento cultural ou um ler simplesmente o tal livro que estará nas estantes. Mas tem que haver estantes...
 
José Carlos Abrantes | 7:08 da manhã |


0 Comments: