<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4000921\x26blogName\x3dAs+Imagens+e+N%C3%B3s\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dLIGHT\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://asimagensenos.blogspot.com/\x26vt\x3d8145402830606333396', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
domingo, novembro 26, 2006
A FÁBRICA DO OLHAR Excerto Capítulo XX
Capa do Livro A Fábrica do Olhar
Capítulo XX A CONSTRUÇÃO DO VESTÍGIO Passy, 1980
O desenho de arqueologia necessita de cerca de 18 profissões diferentes, desde o arquitecto responsável pela construção do registo global de um sítio e dos seus objectos até ao artista, especialista em desenhos de objectos líticos destinados às publicações; desde o perito em desenho de computador até ao aguarelista. Traço dos vestígios, este desenho utiliza simultaneamente códigos gerais (que desempenham o papel de passadores, cambistas) e códigos pessoais, definidos pelo desenhador. Deste modo, os traçados de impacto sobre um instrumento de sílex obedecem a códigos gerais, enquanto que a representação do próprio material do instrumento – se existir – decorre da escolha pessoal do desenhador. Alguns códigos actualmente usados são directamente tributários dos gestos da gravura do século XIX; só o seu significado mudou. As estrias paralelas das gravuras do século XIX indicavam as relações de sombra e luz nos instrumentos líticos. Conferiam uma impressão de relevo ao desenho. Ainda utilizadas pelos desenhadores contemporâneos, traduzem hoje também a direcção do impacto de um objecto de percussão.
 
José Carlos Abrantes | 2:55 da tarde |


0 Comments: